×

Corrigir

Devaneios E Tramas

Roberto Ribeiro


Chora
A poeira assentou e agora vê
O mal que você fez em mim
Todo bem em que você pôs um fim
Quando machucou meu viver
Drama
Agora que a chama se apagou
Desses seus devaneios e tramas
Quem ama não pode fazer

Não, eu não abro as portas do meu coração
Semelhança com Cristo não tenho não
Dói, dói como um corte profundo no peito
E não, de repente cicatriza não
Implora reconciliação
Mas não sou Deus para lhe dar perdão

Tô de bem com a vida, em paz
Contarão comigo, mas
Toda e qualquer lembrança desse amor
O tempo tem que apagar
Você vai aprender
Quem faz alguém chorar
Paga em dobro a dor que provocar

láia lalaiá lalaiá lalaialaiá....


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Roberto Ribeiro Ouvir