×

Corrigir

O Último Furo do Rabicho

Xiru Missioneiro

Esse meu corpo véio anda levado à breca
Perdeu a carne das porpa, mas nem a pau não se entrega
Arrebusquei uma tchanga pra cuidá do veínho
Invés de me tratar bem tá me matando aos poquinho
De note lá em casa não tenho sossego
Ela começa na cama me arrasta pros pelego
Me morde nos beiço me chupa o pescoço
Me belisca as viria me deixando bem loco

Ajeito daqui, ajeito de lá espremento outra veis
De novo não dá ela se desespera se agacha a chorar
Porque a cosa fogosa, só pensa em nhanhá
Só pensa em nhanhá, só pensa em nhanhá
Até a madrugada só pensa em nhanhá

Me chama de cachorro e de cusco sorrapa
Eu chamo de cadela, lambisgóia e de vaca
É as palavra de amor que troquemo carinho
Tu é minha melancia e eu sou teu moranguinho
A tchanga danada então me seduiz
Qué vê o véio pelado adiante da luz
Se eu viro pro canto desaba o temporal
E ela fica no ponto de me caga de pau

Tem o zóio furta-cor igual cuspe de mate
Me deixa bembo das perna me estremesse o alcatre
Tem um corpo delgado igual sorro de grota
E um jeitinho animado de terneira mamota
Eu não deito com ela minha situação não ajuda
Mas ela bate trela diz que tá barriguda
Notícia igual esta outra mior no ai
E eu tô bem faceiro diz que vou ser papai


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Xiru Missioneiro Ouvir