×

Corrigir

Rabo da Comadre

Xiru Missioneiro

Xirú Missioneiro
Vaneira

Um dia deste eu estava em casa sem mesmo ter o que fazer
Fui visitar meus compadres que a tempo passo sem ver.
É um casal que eu considero e estimo com prazer -
Eu cheguei na casa deles ouvi a comadre dizer
Compadre espere um bocado
Que eu vou preparar meu rabo pro meu compadre comer.

Só eu sei como a minha comadre faz um jantar no reponto
E o compadre dava risada daquelas piadas que eu conto -
Com o cheiro dos temperos eu chegava ficar tonto
Comadre diz lá da cozinha que o seu rabo ficou no ponto.
Vamos acabar com a fofoca
Compadre atrafuia a mandioca que o meu rabo está pronto.

Como meu gosto de rabada e pra fazer sou preguiçoso
E a tempo que eu prometia pra comadre velha um pouso.
Sempre me trataram bem dispostos e atenciosos
E a comadre me oferece aquele rabo delicioso
Pra ela eu já fui dizendo
Quero amanhecer comendo este rabaço gostoso.

E o meu compadre me disse que andava muito enfastiado
Não come o rabo da comadre porque é muito engurdurado.
Que cada vez que ele come, fica tonto meio ansiado
Mais se o compadre gosta coma bem do teu agrado.
Meta bem fundo a cucharra
E espicha bem a beiçarra, pra trás, pra diante, pro lado.

O rabo era de uma vaca bem gorda, mas bem fresquinha
Comadre me dê a receita pra ver seu eu cozinho -
Eu vou levar vocês dois pra comer no meu ranchinho
Meto mandioca com rabada a cozinhar bem cedinho.
Na caçarola da cabo
Quero comer o mesmo rabo com todo jeito e carinho.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Xiru Missioneiro Ouvir