×

Corrigir

Sangue De Domador

Levanto cedo e amargueio, remexendo algum tição
E um guaxito vai berrando, pela volta do galpão
Vou olhando a cavalhada, e algum vou apartando
Tropilha de queixo duro haa, que o bocal já vai mascando

Uma potrada redomona, já na forma da mangueira
Tropilha buena de gateado, baio ruano
De pura marca campeira

Sou taura e vivo domando, tropeando pelas estradas
Tropilhas bato em cincerro no repontá cavalhada
E as cordas de tira-teima que a tempo foram lonqueada
Eu mesmo trancei os tento mateando nas madrugada

Numa parte da memória rebusco campos e gado
Sempre vinha bem montado, se o flete eu mesmo domei
Quantas vezes me fiz rei no lombo dum colorado
Meu piazito enforquilhado na potrada que amansei


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Xiru Missioneiro Ouvir